×

Alerta

Falha ao carregar ficheiro XML

Alunos de Espanhol visitam Valladolid

No âmbito da disciplina de Espanhol, professores, alunos e respetivos encarregados de educação dos 7.º, 8.º, 9.º, 10.º e 11.º anos do Agrupamento Latino Coelho tivemos a oportunidade de participar numa viagem de estudo a Valladolid, Espanha, no dia 4 de maio.
Esta viagem teve como principais objetivos pôr em prática os conhecimentos adquiridos nas aulas, identificar o contraste das línguas portuguesa e espanhola e desenvolver atitudes de respeito mútuo e regras de convivência que conduzam à formação de cidadãos tolerantes, autónomos, participativos e civicamente responsáveis.
Saímos da nossa histórica e monumental cidade de Lamego às 6h da manhã em direção a Castilla y León, fazendo pequenas paragens, essenciais ao bem-estar de todos os participantes.
 
Chegados a Valladolid, visitamos a casa de Cervantes. O Museo Casa de Cervantes é a casa onde viveu Miguel de Cervantes Saavedra entre 1604 e 1606 e onde escreveu obras como El coloquio de los perros ou El casamiento engañoso. A sua estadia em Valladolid também coincide com a publicação da primeira edição de Don Quijote em 1605.O Museu está situado na rua do Rastro, apesar dos seus jardins terminarem na rua Miguel Íscar, à qual se acede pela Pasaje de Dulcinea. Parte do imóvel é sede de la Real Academia de Bellas Artes.
Depois da visita, seguimos para um parque perto do Estádio José Zorrilla – estádio do Real Valladolid - onde partilhamos os nossos farnéis portugueses, com direito a fruta, bôla e a umas belas cavacas de Resende.
 
Fomos depois passear pelas ruas de Valladolid (Calle Platerías, Iglesia de la Vera Cruz; Plaza de Portugalete - Catedral, estátua de Cervantes, Colegiata de Santa María e Iglesia de la Antigua -; fachada da Universidade; Plaza de Santa Cruz), aproveitando para comprar alguns “recuerdos” para os que não puderam acompanhar-nos.
 
Seguiu-se a visita ao Museu Nacional de Escultura, que pertence ao  Ministério da Cultura de Espanha e alberga esculturas desde a Idade Média até inícios do século XIX, assim como um grande número de pinturas de grande qualidade (Rubens, Zurbarán ou Meléndez). Possui a coleção escultórica espanhola mais importante da Península e uma das europeias mais importantes desta temática. Desde 2012, que os seus fundos se encontram distribuídos pelo Colégio de San Gregório, pelo Palácio de Villena (situado à frente) e pelo Palácio do Conde de Gondomar ou Casa do Sol.
Sem sombra de cansaço, dirigimo-nos até à Plaza Mayor, onde lanchamos e confraternizamos, até à hora da despedida da cidade.
 
Chegamos de noite à nossa cidade de Lamego com o sentimento do dever cumprido e cheios de vontade de regressar em breve à terra de “nuestros hermanos”, mas desta vez por uma semana, vivendo como espanhóis, através dos novos projetos eTwinning-Erasmus, no âmbito da disciplina da segunda língua mais falado do mundo – ESPANHOL.
 

 

As professoras e alunos de Espanhol do Agrupamento Latino Coelho