Abuse do protector, use chapéu, evite a praia nas horas de maior calor e proteja as crianças. As roupas sintéticas e escuras defendem melhor a pele.

O Sol tem um efeito benéfico sobre o estado de espírito e é indispensável para certas funções corporais, como a síntese de vitamina D. Mas a exposição excessiva provoca o envelhecimento precoce da pele. Além disso, pode ser responsável pelo aparecimento de lesões cancerosas.

Evite-o durante as horas mais quentes do dia, entre as 11 e as 17, e aplique frequentemente protector solar.

Conheça o seu tipo de pele (fotótipo) para determinar o tempo máximo de exposição solar e o índice de protecção necessário.

Até aos 6 meses, não leve os bebés à praia e, até um ano, evite a sua exposição directa ao Sol. Proteja as crianças com creme solar de índice elevado, t-shirt e boné. 

Informação retirada da DECO Proteste

O Serviço de Documentação do Centro de Estudos, Documentação e Informação sobre a Criança (CEDI) do Instituto de Apoio à Criança (IAC) e com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian colocaram em marcha o projeto Bullying Não. Este projeto visa tratar o tema da violência escolar entre os alunos sob a forma de bullying e cyberbullying.